A Terapia trata as coisas profundas contidas e causadoras dos transtornos emocionais. Auxilia a vir à tona sentimentos secretos, medos e angustias que entristecem, apatizam, paralisam e, muitas vezes bloqueiam o sujeito de tal forma que os levam a autossabotagem, um conjunto de comportamentos e atitudes contra si mesmo e, por efeito, contra os por ele amados.

 

Vivendo dentro deste contexto o indivíduo passa a criar neuroses, mecanismos de defesa que, desapercebidamente, são adotados e implementados no comportamento distanciando-os das suas dores, mágoas, angústias e complexos. 

 

O paciente pode não atribuir o seu sofrimento a uma questão emocional, pode também perceber, por si, que algo está fora de lugar por  um desconforto qualquer e, insistentemente, acreditar-se, capaz de sair dele sozinho ou tomar a iniciativa de buscar auxílio terapêutico mas, na maioria dos casos, pessoas próximas percebem o sofrimento e lhe sinalizam a necessidade de levarem o assunto a um especialista.

Não sabe ele ter a solução do seu problema, apenas não consegue implementá-la, cabendo ao Terapeuta auxiliá-lo a transformá-la em realidade viabilizando a melhoria da sua qualidade de vida.

 

A Terapia é a melhor forma de se auto conhecer etapa fundamental no processo de solução dos conflitos e da compreensão consciente, e não extinção posto que sempre existirão, dos seus complexos.

 

A Terapia Transpessoal utiliza-se de estudos da Psicologia, Filosofia, Física Contemporânea e biologia. Considera o ser muito mais que o corpo e a mente e atua na integralidade do ser em que se inclue a alma, que interagem de maneira sistêmica por mútuas influências, e se fundamentam na ampliação da consciência para que flua de modo pleno a energia do ser humano facilitando a aceitação da existência do transtorno como base para se chegar às suas verdadeiras causas e, somente assim, favorecer o seu tratamento num processo de auto-cura encontrando, com auxílio do Terapeuta, o seu próprio caminho para a individuação.

 

Considera que as emoções negativas causadas por fatores estressores internos ou externos interferem no sistema auto imune e trabalha com o conceito da Imunidade Total que é um sistema complexo e abrangente de correção automática dos desequilíbrios e desajustes que atua na integralidade do indivíduo composta pelas estruturas física, mental e energética, indo muito além do simples número de agentes de defesa biológico. Tem como função principal dissolver, de forma natural, todos os invasores, todos os fatores que possam desajustar ou desarmonizar o perfeito funcionamento do corpo, da mente ou do espírito, “fechando o corpo” por assim dizer, assegurando o equilíbrio e a harmonia do ser.

 

Já a Hipervigilância é o estado de fragilidade, susceptibilidade, vulnerabilidade física, mental ou energética em que se encontra um indivíduo impedindo-o de enfrentar ou fugir do que o leva ao stress e que se caracteriza por desligar a Imunidade Total em decorrência do acúmulo de fatores estressores externos.

 

A Imunidade total e a Hipervigilância, guardam uma estreita interação entre si por quanto fatores estressores internos externos colocam o indivíduo em estado de Hipervigilância, estado este que desliga a Imunidade Total tornando o sujeito susceptível e fragilizado, fazendo-o sucumbir somatizando em sua estrutura, repentinamente, o desequilíbrio, a confusão, o medo e a paralisia impossibilitando a pessoa de enfrentar ou de fugir do que a leva ao stress. Por sua vez, quando a Hipervigilância desliga a Imunidade Total em um individuo que se encontra em tratamento terapêutico ressonante a reversão do quadro é facilmente percebida.

Instituto Quatro Estações

Rua Recife, 115 - Jardim Brasil - 40140-330 Salvador - Ba

71 3247-6711 / 9709-9542

contato@robsoncunha.com.br

Copyright © 2015 · All Rights Reserved · Robson Cunha